0

Abuso de antidiarreicos ligado a problemas cardíacos graves

21/06/2016 21:05 - Equipe Área do Médico

O abuso de um medicamento antidiarreico bastante usado, a loperamida (Imodium, Johnson & Johnson Consumer Inc) tem sido associado a eventos cardíacos que ameaçam a vida, de acordo com um alerta publicado pelo Food and Drug Administration dos EUA (FDA).

O hábito de consumir doses maiores que as recomendadas dessa medicação, que está disponível nos Estados Unidos sem a necessidade de prescrição, pode ser cardiotóxico. O FDA relata que arritmias graves podem ocorrer quando a loperamida é usada em combinação com outros medicamentos que interagem com ela, incluindo os listados abaixo:

  • Cimetidina

  • Claritromicina

  • Eritromicina

  • Gemfibrozila

  • Itraconazol

  • Cetoconazol

  • Quinidina*

  • Quinino*

  • Ranitidina

  • Ritonavir

    *Quinino e seu isômero quinidina também estão presentes na água tônica

Entretanto, o FDA também observa que as complicações cardíacas mais graves ocorreram em indivíduos que estavam intencionalmente abusando de altas doses de loperamina na tentativa de auto tratar sintomas de abstinência do vício em opioides ou de alcançar sensação de euforia.

Dois estudos de caso recentes do abuso de loperamida e morte subsequente, publicados em 29 de abril no Annals of Emergency Medicine e relatados pelo Medscape na época, inspiraram a investigação do FDA. Apesar dos avanços no suporte cardíaco avançado, ambos os pacientes tiveram o óbito declarado na chegada ao departamento de emergência.

O FDA recomenda que profissionais da área de saúde considerem a loperamida como uma causa possível de eventos cardíacos inexplicáveis, incluindo prolongamento do intervalo QT, torsades de pointes ou outras arritmias ventriculares, síncope e parada cardíaca.

Também foi observado que em casos de abuso os indivíduos geralmente utilizam outras drogas junto com a loperamida para aumentar sua absorção e penetração pela barreira hemato-encefálica, inibir o metabolismo da loperamida, e aumentar seus efeitos de euforia.

Em caso de suspeita de toxicidade por loperamida, o FDA alerta os médicos para descontinuarem o uso imediatamente e iniciar o tratamento necessário. Se há suspeita de ingestão de loperamida, os níveis sanguíneos devem ser medidos, o que pode exigir exames específicos.

Para alguns casos de torsades de pointes na qual o tratamento medicamentoso não é efetivo, por ser necessário marca-passo ou cardioversão. O FDA também recomenda que pacientes com transtorno de uso de opioides sejam referidos para tratamento.

Abuso de antidiarreicos ligado a problemas cardíacos graves. Medscape.

Leia também: Câmara aprova aumento de gastos mínimos para saúde

 DF se diz em alerta após registrar cinco casos de H1N1 em 2016

Você pode se interessar pelo seguinte conteúdo:

Perícia Médica Judicial - passo a passo

White icon 9a69e8f4e14534923dfbeae056bdb8e0921fc2fd3aeeed8bef94503484eb74c3

Equipe Área do Médico

Comentários