0

CFM leva demandas de combate ao desaparecimento de crianças à Embaixada Britânica

10/04/2016 23:17 - Equipe Área do Médico

O Conselho Federal de Medicina (CFM) e a Embaixada Britânica debateram, nesta sexta-feira (8), em Brasília, estratégias para ampliar o combate ao desaparecimento de crianças e adolescentes no mundo. O presidente do CFM, Carlos Vital, e o integrante da Comissão de Ações Sociais, Ricardo Albuquerque Paiva, apresentaram propostas a serem levadas à Organização das Nações Unidas (ONU) pelo governo britânico.

Em audiência com Alexander Ellis, embaixador do Reino Unido no Brasil, os representantes do Conselho sugeriram que o País apresente à Organização das Nações Unidas (ONU) três propostas: uma recomendação para que todos os países membros implantem o Alerta AMBER; e inclusão de notificação compulsória no Cadastro Nacional Unificado em cada país pela autoridade policial que expediu o boletim de ocorrência; e a recomendação de que crianças até dois anos de idade retirem o documento de identidade. O Alerta AMBER é um plano norte-americano de resgate, que utiliza sistemas de divulgação de emergência e seguido também pelo Reino Unido.

Durante o encontro, os representantes do CFM ressaltaram a preocupação da autarquia com o número de 25 milhões de crianças desaparecidas no mundo, a maioria com destino à Ásia, 40% vítimas de trabalho. “O motivo de procurarmos o Reino Unido é que, além de ser membro do Conselho de Segurança da ONU, o País tem um índice de resgate de crianças desaparecidas considerado exemplar”, relatou o presidente do CFM, Carlos Vital.
 
Fonte: CFM

Leia também: Câmara aprova aumento de gastos mínimos para saúde

 DF se diz em alerta após registrar cinco casos de H1N1 em 2016

Você pode se interessar pelo seguinte conteúdo:

Perícia Médica Judicial - passo a passo

White icon 9a69e8f4e14534923dfbeae056bdb8e0921fc2fd3aeeed8bef94503484eb74c3

Equipe Área do Médico

Comentários