0

DF se diz em alerta após registrar cinco casos de H1N1 em 2016

30/03/2016 21:36 - Equipe Área do Médico

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal informou na manhã desta quarta-feira (30) estar em alerta depois de registrar cinco casos de H1N1 nos três primeiros meses deste o ano, antes mesmo do período do inverno. O último registro da doença na capital federal ocorreu em 2014, quando pelo menos quatro pessoas morreram por causa da gripe – incluindo uma médica da rede pública.
 
A campanha de vacinação começa em 30 de abril. A aposentada Maria Eunice conta estar com uma gripe muito forte há uma semana. Ela decidiu procurar o médico nesta quarta por não ter visto melhoras. “Estou tossindo demais e me dá aquelas alfinetadas assim, quando eu estou tossindo, porque eu passo quase um minuto tossindo. Eu chego a ficar sem fôlego.”
 
A ação ocorre até 20 de maio. A imunização protege contra três tipos: H1N1, H2N3 e influenza B. De acordo com a Secretaria de Saúde, a expectativa é imunizar quase 600 mil pessoas entre grávidas, idosos, crianças entre 6 meses e 5 anos, mulheres com até 42 dias após o parto e doentes crônicos. O DF tem ao todo 2,9 milhões de habitantes.
 
“Nós vamos receber em torno de 700 mil doses pra vacinar esse grupo inteiro. Na verdade, a meta é vacinar 80%, mas em geral a gente vacina em torno de 90% da nossa população alvo. Se nós vacinarmos logo no início, principalmente no sábado e na primeira semana da campanha, nós já teremos aí, em torno de dez dias depois uma redução importante da transmissão do vírus.Eentão isso protege quem já foi vacinado e aquele grupo que não recebeu a vacina”, explica a diretora de Vigilância Epidemiológica, Cristina Segatto.
 
A prevenção é feita com hábitos de higiene, como proteger a boca ao tossir ou espirrar e sempre lavar as mãos. Os sintomas do H1N1 são semelhantes aos da gripe normal: febre, tosse seca e cansaço. O doente pode ainda ter infecção no sistema respiratório.
 
A vacina em clínicas particulares custa em torno de R$ 130. “Geralmente para algumas pessoas mais vulneráveis a gripe [H1N1] se manifesta, evolui para um quadro mais grave“, explica a infectologista Ana Rosa dos Santos.
 
Fonte: G1
 
Leia também: Emergências Oncológicas: Derrame Pericárdico Neoplásico e Tamponeamento Cardíaco
Médicos denunciam precariedade da assistência à saúde na OAB
 
Você pode se interessar pelo seguinte conteúdo:
Perícia Médica Judicial - passo a passo

White icon 9a69e8f4e14534923dfbeae056bdb8e0921fc2fd3aeeed8bef94503484eb74c3

Equipe Área do Médico

Comentários